quarta-feira, 16 de abril de 2014

Celebrando: Lava pés


O Senhor nos amou até o fim, e deixou ensinamentos "ricos" para a nossa igreja. Antes da sua morte, Jesus nós dá um lindo exemplo de humildade lavando os pés dos apóstolos, mostrando um sentido de amor maior, e que sempre temos que estar a serviço uns dos outros.
Quando Jesus disse aos apóstolos que iria lavar os pés deles, eles ficaram espantados com a atitude, pois Jesus era o mestre, eram os apóstolos que tinha que lavar os pés de Jesus.
Mas Jesus muda a história, o mestre lava os pés dos apóstolos mostrando uma atitude de amor e humildade.
E assim, Jesus fez, inclinou-se, lavou, secou e ainda beijou os pés, e transmitiu todo seu amor naquele gesto.
E hoje no encontro da minha catequese partilhei com as crianças essa celebração maravilhosa que é o Lava pés, foi um encontro lindo, emocionante...

A leitura que realizamos foi:  João 13, 1-17

E foi assim que realizamos o nosso encontro, após cada criança lavar o pé um do outro, partilhamos a Ceia do Senhor, com pão e suco de uva.
Agradeço a Jesus, a minha amiga Josiane, pois foi tudo muito simples, mas com muito amor e carinho, passamos um pouquinho para cada criança o quanto é importante esse gesto de humildade que Jesus nos deixou.
video







domingo, 6 de abril de 2014

São José de Anchieta, Rogai por nós!


Oração: Os Dedos! Papa Francisco

 1 - O polegar é o dedo que fica mais próximo de nós. Assim comece rezando pelas pessoas que ficam mais próximas. Elas são as mais fáceis de lembrarmos. Ore pelos seus entes queridos: cônjuge, filhos, pais, irmãos, parentes e amigos.

2 - O dedo seguinte é o indicador. Reze por aqueles que ensinam, instruem e curam. Isto inclui os professores, médicos e sacerdotes (pelo papa e pelos bispos). Eles necessitam de apoio e sabedoria para indicar a direção certa para os outros. Mantenha-os em suas orações.

3 - O próximo dedo é o mais alto. Ele lembra nossos líderes. Reze pelo presidente, governador, prefeito e demais autoridades. Essa gente dirige a nação e precisa da direção de Deus. Lembre-se que feliz é a nação cujo Deus é o Senhor.

4 - O quarto é o anelar. Para surpresa de muitos, este é o nosso dedo mais fraco, como pode atestar qualquer professor de piano. Ele deve nos lembrar de rezar pelos que são fracos, que estão em aflição ou dor. Essas pessoas precisam de nossa oração permanentemente.

5 - O quinto e último é o dedinho mínimo, o menor de todos. É dessa forma que devemos nos colocar diante de Deus. O mindinho deve nos lembrar de rezar por nós mesmos. Após ter rezado pelos outros quatro grupos, nossas próprias necessidades terão sido colocadas na perspectiva correta e seremos capazes de rezar por nós de forma mais eficaz. Amém!

Sempre que olhar para sua mão, portanto, lembre-se de rezar. 


Desenho para colorir:







São José de Anchieta, Rogai por Nós!!!

Na manhã desta quinta-feira, 03 de abril, o papa Francisco recebeu em audiência, no Vaticano, o prefeito da Congregação das Causas dos Santos, cardeal Angelo Amato. Depois de ouvir o relatório sobre a vida e a obra do “Apóstolo do Brasil”, o pontífice assinou o decreto de canonização do missionário jesuíta. No dia 24, o papa presidirá uma missa em ação de graças pela canonização, na igreja de Santo Inácio, em Roma.
São José de Anchieta, como passa a ser chamado, também é declarado, pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), como padroeiro dos catequistas.
O arcebispo de Aparecida (SP) e presidente da CNBB, cardeal Raymundo Damasceno Assis, destaca a importância da vida e missão de São José de Anchieta que optou por uma catequese acessível e aculturada, utilizando da poesia, do teatro e de recursos próprios da época.
“Ele é um modelo de evangelizador e missionário de todos os tempos e todas as épocas. Nos ensinou que o Evangelho, ao ser anunciado, deve ser inculturado, levando em conta a cultura das pessoas ao qual se destina”, disse dom Damasceno.
O primeiro pedido de canonização do padre Anchieta foi feito há exatos 417 anos.
Em outubro de 2013, a CNBB solicitou ao papa Francisco para que analisasse o processo. O pontífice respondeu positivamente ao pedido. “Nos alegramos em ter mais santo de coração brasileiro, a interceder junto de Deus por nós, pela nossa Igreja e por todo o Brasil”, disse o cardeal.
Hoje, o papa Francisco declarou santos outros dois beatos franceses que promoveram a evangelização no Canadá: François de Montmorency-Laval e Maria da Encarnação Guyart.
História
São José de Anchieta foi responsável pela criação do colégio de Piratininga no dia 25 de janeiro de 1554, que deu origem à cidade de São Paulo. O missionário, que chegou ao Brasil em 1553, era natural de Tenerife, nas Ilhas de Canárias, na Espanha. Nasceu no dia 19 de março de 1534.
No decorrer de sua vida, o padre passou por lugares como São Paulo, Espírito Santo e Bahia propagando os ensinamentos do Evangelho. Faleceu na cidade de Reritiba (atual Anchieta, no Estado do Espírito Santo) em 9 de junho de 1597.

Na foto ao lado, duas catequistas apaixonadas por José de Anchieta, um exemplo de catequistas, eu fico muito feliz e poder participar ao lado de vocês meninas, não é por caso que meu coração falou mais alto ao escolher a Comunidade Anchieta, São José de Anchieta que eu possa ser um "tiquinho " de como você foi, e levou seus ensinamentos para todos. Também agradeço ao Padre Cleiton, um exemplo de padre.





Oração à São José de Anchieta
São José de Anchieta,
Apóstolo do Brasil,
Poeta da Virgem Maria,
Intercede por nós, hoje e sempre.
Dá-nos a disponibilidade de servir a Jesus
Como tu o serviste nos mais pobres e necessitados.
Protege-nos de todos os males
Do corpo e da alma.
E, se for vontade de Deus,
Alcança-nos a graça que agora te pedimos
(pede-se a graça)
São José de Anchieta, Rogai por nós!
Pai Nosso, Ave Maria, Glória.